Garota de 13 anos usa arma do pai PM para roleta-russa e mata colega na BAHIA

Matéria veiculada no UOL em 09/12/2018

Uma adolescente de 13 anos matou uma amiga, também de 13, com a arma do pai, um policial militar da reserva. O crime ocorreu na noite do último sábado (8), no bairro do Garcia, em Salvador. Segundo familiares, Darylane Lívia de Almeida Cunha foi atingida com um tiro na cabeça durante uma brincadeira de roleta-russa --que consiste em colocar uma bala no tambor do revólver, girá-lo, apontar a arma para si ou para alguém e apertar o gatilho.

A arma utilizada na ocasião --um revólver calibre 38-- foi apreendida e passará por perícia. O nome do militar reformado não foi divulgado. Ele prestou depoimento no DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) horas depois do incidente. De acordo com vizinhos, as duas garotas estavam sozinhas na casa da filha do PM.

izinhos relatam terem ouvido apenas um disparo. Uma ambulância do Samu (Servico Médico de Urgência) foi acionada, mas, ao chegar à residência, Darylane já estava sem sinais vitais.

"Chega sempre o momento de dizermos adeus às pessoas que mais gostamos, mas na verdade nunca estamos preparados para vermos a morte roubá-las de nós. O sentimento é de profunda dor e já sinto um vazio no coração que não consigo explicar", lamentou uma amiga de Darylane, que não quis se identificar. O Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) confirmou que o corpo da vítima foi liberado na tarde deste domingo (9). Não há informações sobre o enterro obre o enterro dela. Em nota encaminhada ao UOL, a Polícia Civil informou que a 3ª Delegacia de Homicídios, vinculada ao DHPP, investiga o caso.

"Até o momento, a apuração tem o indicativo de que o disparo foi acidental, efetuado por uma adolescente, filha de um policial militar da reserva. Ele foi ouvido no DHPP e demais providências de Polícia Judiciária estão sendo tomadas", afirmou no comunicado.